Skip to content

Conformidade Social ou como Manipular Grupos de Pessoas

Também conhecido como o “efeito manada”, a Conformidade Social acontece quando o individuo recusa o seu pensamento lógico em prol de integração num grupo.

O paradigma de Asch foi o nome dado a uma série de estudos e experiências realizados nos anos 50 por Solomon Asch. O objectivo era analisar o comportamento individual quando em confronto com o comportamento de um grupo. Os resultados foram surpreendentes.

Uma das mais populares experiências consistia em mostrar dois quadros e pedir que se identificasse qual a linha igual. A experiência envolvia sempre um grupo de pessoas que escolhiam primeiro a opção errada, e por fim, o verdadeiro sujeito da experiência que – na grande maioria das vezes – escolheu a opção errada propositadamente apenas para não ser a “ovelha-negra”. Eis outro exemplo:

Outra experiência no mínimo interessante foi a de Donald Ewen Cameron que acreditava ser possível reprogramar um cérebro humano ao impor novos padrões de pensamento. Acreditava também conseguir, desta forma, curar condições como a esquizofrenia.

O processo conhecido por “Psychic driving” consistia em repetir uma frase milhares de vezes ao paciente de modo a reprogramar o cérebro. Muito foram imobilizados e colocados num estado de “coma” enquanto ouviam as mensagens repetidas vezes sem conta.

Cameron relata que num dos testes a frase repetida foi “apanhar o papel do chão” e que os pacientes, depois de sujeitos ao tratamento, mal entraram num ginásio local apanharam de imediato o pedaço de papel previamente colocado no chão.

Aparentemente esta foi a única vez que o método de Cameron produziu o efeito desejado.

Ainda assim, estas e outras experiências suscitaram o interesse dos serviços secretos norte-americanos que, na altura, iniciaram o agora famoso projecto MKULTRA. A CIA terá financiado um sem-número de experiências de Cameron. Quais as experiências ao certo não nos é possível saber já que os relatórios foram… acidentalmente destruídos.