Skip to content

As 7 leis herméticas de Hermes Trismegisto

Hermes Trismegisto terá sido um legislador e filósofo egípcio. Da sua vasta obra nada terá restado que não ideias, hoje conhecidas por Hermetismo. Ora, de onde provêm então estas famosas 7 leis? De um livro chamado Caibalion (Kybalion), publicado em 1908 pela Yogi Publication Society e assinado com o pseudónimo “os 3 iniciados”. O livro – que se tornou uma referência para os interessados em Hermetismo – diz conter os principais ensinamentos de Hermes Trismegisto.

Segundo os autores, a versão moderna do Caibalion seria apenas uma recompilação de um antigo livro iniciático de mesmo nome e que teria sido transmitido oralmente por gerações, de mestre a discípulo. O título refere-se a uma palavra hebraica que significa “Tradição ou preceito manifestado por um ente de cima” e compartilhando assim mesma raiz da palavra cabala.

AS SETE LEIS HERMÉTICAS

Lei do Mentalismo

“O Todo é Mente; o Universo é mental.”

O universo funciona como um grande pensamento divino. É a mente de um Ser Superior que ‘pensa’ e assim é tudo que existe. Toda a criação principiou como uma ideia da mente divina que continuaria a viver, a mover-se e a ter o seu ser na divina consciência.

A matéria é como os neurónios de uma grande mente, um universo consciente e que ‘pensa’. Todo o conhecimento flui e reflui de nossa mente, já que estamos ligados a uma mente divina que contém todo o conhecimento. Como tudo que surgiu, derivou-se de uma mente consciente.

Lei da Correspondência

“O que está em cima é como o que está em baixo. O que está dentro é como o que está fora.”

Significa que o que está em cima (consciente) é como o que está em baixo (subconsciente) e o que está dentro (as emoções geradas pela ideia colocada no subconsciente) é como o que está fora (resultado no mundo físico gerado pelo universo com base nas emoções e vibrações geradas pelo corpo, seguindo o subconsciente).

O princípio de correspondência diz-nos que o que é verdadeiro no macro-cosmo é também verdadeiro no micro-cosmo e vice-versa.

Lei da Vibração

“Nada está parado, tudo se move, tudo vibra”

No universo todo movimento é vibratório. O todo manifesta-se por esse princípio. Todas as coisas movimentam-se e vibram com seu próprio regime de vibração. Nada está em repouso. Das galáxias às partículas sub-atómicas, tudo é movimento.

Todos os objectos materiais são feitos de átomos e a enorme variedade de estruturas moleculares não é rígida ou imóvel, mas oscila de acordo com as temperaturas e com harmonia. A matéria não é passiva ou inerte, como nos pode parecer a nível material, mas cheia de movimento, ou seja, tudo é energia e está em constante movimento.

Lei da Polaridade

“Tudo é duplo, tudo tem dois pólos, tudo tem o seu oposto. O igual e o desigual são a mesma coisa. Os extremos se tocam. Todas as verdades são meias-verdades. Todos os paradoxos podem ser reconciliados “

A polaridade revela a dualidade, os opostos representando a chave de poder no sistema hermético. Mais do que isso, os opostos são apenas extremos da mesma coisa. Tudo se torna idêntico em natureza. O pólo positivo + e o negativo  da corrente eléctrica são uma mera convenção.

O claro e o escuro também são manifestações da luz. A escala musical do som, o duro versus o flexível, o doce versus o salgado. Amor e o ódio são simplesmente manifestações de uma mesma coisa, diferentes graus de um sentimento.

Lei do Ritmo

“Tudo tem fluxo e refluxo, tudo tem suas marés, tudo sobe e desce, o ritmo é a compensação”

Pode se dizer que o princípio é manifestado pela criação e pela destruição. É o ritmo da ascensão e da queda, da conversão energia cinética para potencial e da potencial para cinética. Os opostos movem-se em círculos. A lei do ritmo assegura que cada ciclo busque sua complementação. Tudo ocorre para que seja mantido o equilíbrio.

Lei do Género

“O Género está em tudo: tudo tem seus princípios Masculino e Feminino, o género manifesta-se em todos os planos da criação”

Os princípios de atração e repulsão não existem por si só, mas dependendo um do outro. Tudo tem um componente masculino e um feminino independente do género físico. Nada é 100% masculino ou feminino, mas sim um balanceamento desses géneros.

Lei de Causa e Efeito

“Toda causa tem seu efeito, todo o efeito tem sua causa, existem muitos planos de causalidade mas nenhum escapa à Lei”

Nada acontece por acaso, pois não existe o acaso, já que acaso é simplesmente um termo dado a um fenómeno existente e do qual não conhecemos a origem, ou seja, não reconhecemos nele a Lei à qual se aplica.